in

Reforma da Previdência Social

Antes de falar sobre a reforma da Previdência Social, é preciso saber o que ela significa. Muitas pessoas já escutaram esse termo mas poucas sabem o que ela realmente significa e, não é possível falar da mudança de algo sem saber o que ela era antes.

Cartão de Crédito Simples da Caixa

Previdência Social

A Previdência Social é um seguro social em que os trabalhadores participam através de contribuições mensais. Quando o trabalhador não puder trabalhar mais, no caso significa que ele é aposentado, ele recebe o benefício dos anos de contribuição.

Não vale apenas para os aposentados, mas também para proteger os trabalhadores contra os riscos econômicos, como por causa de uma doença, invalidez ou outros problemas.

A Previdência não oferece benefícios apenas para aposentados, mas também benefícios como o auxílio – doença, salário – maternidade e pensão por morte.

É um programa obrigatório para todos os trabalhadores de carteira assinada, mas trabalhadores autônomos e empresários também podem contribuir para o sistema.

Essa contribuição é uma parcela que é descontada automaticamente pela previdência do salário do trabalhador todos os meses. Dependendo do tamanho do salário, sua contribuição é maior ou menor.

Mas você deve estar pensando, se os aposentados estão ganhando dinheiro, quem é que ta pagando?

Aqui vamos usar dois termos, trabalhadores inativos e os ativos. O inativo são os aposentados e os ativos são aquelas pessoas que hoje estão trabalhando.
Começou a ter mais trabalhador inativo que ativo, por causa do aumento na expectativa de vida, então tinha mais gente para receber o benefício do que gente para pagar tal benefício e isso começou a gerar um desequilíbrio na balança da economia.

É ai que entra a Reforma da Previdência Social, na tentativa de diminuir esse desequilíbrio.

Reforma da Previdência Social

É bom lembrar que quem já estava recebendo o benefício não precisa se preocupar, não vai mudar nada. As mudanças são para aqueles que ainda não estavam recebendo o benefício.

Irei falar aqui de algumas das mudanças:

• Por invalidez. Antes a pessoa recebia 100% da média salarial, hoje ela irá receber 51% mais 1% por ano que trabalhou antes de se tornar inválido. Se uma pessoa trabalhou por 20 anos e aconteceu algum problema, ela irá receber 51% mais 20% correspondendo ao tempo que trabalhou, totalizando 71% da média salarial.

• Por idade. A idade não mudou, ainda continua sendo 65 anos para os homens e 60 para as mulheres, com uma redução de 5 anos para trabalhadores rurais e portadores de deficiência. O que mudou é a contribuição. Antes ela completava 15 anos completos (180 contribuições mensais), agora, a partir da data da publicação da Emenda, continuará as 180 contribuições mais 50% do tempo que falta para ela ser completada. Uma mulher, por exemplo, que contribuiu por 13 anos antes da Emenda ser publicada, ainda falta 2 anos para completar 15, então ela terá que contribuir por mais 1 ano.

• Por tempo de contribuição. É muito parecida com a de idade. O homem precisa contribuir por 35 anos e a mulher por 30. Se um homem antes da Emenda já tinha contribuído por 20 anos, agora ele terá que contribuir mais 50% do tempo que falta para completar 30 anos. Metade de 20 é 10, sendo assim, ele terá que contribuir por 45 anos.

Written by baccan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cartão de Crédito Simples da Caixa

Cartão Magazine Luiza